Desempenho econômico

Cenário de amplas oportunidades

A Microsoft Brasil reconhece o potencial econômico e o desenvolvimento do Brasil e, por isso, investe continuamente em diversas frentes de cidadania, como forma de incentivar e diversificar as oportunidades no setor de tecnologia, para fortalecer pessoas, empresas, comunidades e o País, onde está há 21 anos.

Microsoft Brasil

Tecnologia que contribui para o País ser cada vez mais competitivo
Fundada em 1989, conta com 601 funcionários em 14 filiais pelo Brasil, e está entre as principais operações mundiais da companhia. A subsidiária brasileira tem sede em São Paulo e natureza jurídica de sociedade limitada (Ltda.). Está presente em: São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Fortaleza, Florianópolis, Recife, Belém, Salvador, Londrina, Campinas e Ribeirão Preto. A Microsoft Brasil reconhece o potencial econômico e o desenvolvimento do País, bem como as oportunidades em TI. É nesse cenário que investe no ambiente de negócios e em projetos de cidadania, de forma a usar a tecnologia para fortalecer pessoas, empresas, comunidades e o País, onde está há 21 anos. A Microsoft Corporation, companhia norte-americana aberta (S.A.), reúne 89 mil funcionários em mais de 100 países e é líder no fornecimento de softwares, serviços e soluções em Tecnologia da Informação (TI).

Nossos Valores

  • • Integridade e honestidade
  • • Paixão por clientes, parceiros e tecnologia
  • • Abertura e respeito
  • • Disposição para assumir desafios e levá-los até o fim
  • • Capacidade de autocrítica e comprometimento com a evolução e a excelência pessoais
  • • Responsabilidade de honrar compromissos, apresentar resultados e entregar qualidade a clientes, acionistas, parceiros e colaboradores

Computação em Nuvem

Redes e serviços compartilhados

O modelo na nuvem viabiliza o compartilhamento de infraestrutura de servidores e equipamentos para armazenamento de dados, bem como plataformas e aplicativos. A oferta de tecnologias na forma de serviços, pela internet, coloca a Microsoft em uma nova e diferente realidade, a da Computação em Nuvem. É possível potencializar o uso colaborativo de programas e serviços, como e-mails e compartilhamento de documentos on-line, pela internet ou via redes. Empresas privadas e órgãos públicos passam a contar com uma maior eficiência em TI, com custos mais baixos, agilidade e flexibilidade em suas operações. A onda de lançamentos em 2010 esteve alinhada à visão de Computação em Nuvem, por meio dos Serviços Online da Microsoft, Business Productivity Online Suíte (BPOS) e Windows Azure.

Por que a Nuvem?

1. Redução de custos
2. Agilidade
3. Habilidade
4. Flexibilidade
5. Escalabilidade
6. Eficiência

Panorama de mercado

O ano de 2010 trouxe novidades que agregaram importantes serviços e produtos ao portfólio da Microsoft, alinhadas à visão de Computação em Nuvem, com serviços que aproximam experiências nas diversas plataformas (PC, dispositivo móvel ou web). Houve o lançamento do Office 2010 e do Azure, uma plataforma flexível para serviços na nuvem que traz mais opções de escolha para desenvolvedores e clientes corporativos. Outra novidade foi o BPOS – Business Productivity Online Suíte, um conjunto de soluções de colaboração e mensagens na nuvem. Também foram lançadas versões dos produtos da plataforma Windows Live, facilitando a experiência dos usuários com as tecnologias. Manteve-se o bom desempenho de produtos como Windows 7, Windows Server,Xbox 360 e Bing. O modelo de negócios em expansão permite a opção por estruturas mistas, com serviços na nuvem e softwares instalados na máquina. As vantagens são: mais eficiência em TI, custos menores, agilidade e flexibilidade nas operações.

Cloud para o setor público

Um estudo feito pela Microsoft nos Estados Unidos, em novembro de 2010, avaliou os impactos econômicos da Computação em Nuvem para o setor público.

* Responsabilidade fiscal: a nuvem auxilia as agências de governo a manter a oferta de serviços e realizar ajustes no orçamento.
* Atendimento aos cidadãos: a nuvem ajuda os governos a responder mais adequadamente às solicitações e necessidades dos cidadãos e aumentar a colaboração e coordenação entre departamentos.
* TI Verde: instalações em nuvem reduzem o consumo de energia, porque exigem menos infraestrutura em servidores para gerar o mesmo poder computacional.

Interoperabilidade: tecnologia mais democrática

Facilitar a convivência entre tecnologias distintas é um norte para a Microsoft. A meta é intensificar a integração entre aplicativos, colaborando com clientes e governos para resolver os desafios de ampliar a compatibilidade de tecnologias. Estima-se que existam 400 mil aplicativos Open Source (código aberto), dos quais 350 mil rodam em plataformas Microsoft. A empresa incentiva o estudo acadêmico em seus Laboratórios de Interoperabilidade – vinculados aos Centros de Inovação Microsoft (MICs) –, em parceria com universidades de ponta do Brasil. No mundo, participa de 150 entidades de definições de padrões (códigos e fontes), em mais de 300 grupos de trabalho. A Microsoft trabalha para que os padrões estejam contemplados nos novos serviços de computação em nuvem. O Windows Azure é um exemplo de interoperabilidade na nuvem: desenvolvedores podem rodar aplicações em tecnologias como .Net, PHP, Ruby, Java e Phyton.

Microsoft mantém projeto de desenvolvimento de código aberto

O CodePlex/NDOS-BR (Núcleo de Desenvolvimento Open Source e Interoperabilidade) reúne ideias, pessoas e projetos voltados à disseminação da cultura de código aberto e livre independente de plataformas operacionais.

Portal do Software Público leva open source a empresas e usuários

Em 2010, a Microsoft criou uma ferramenta baseada no conceito de Open Source, disponível para download no Portal do Software Público Brasileiro. Destinado a usuários do Windows Server e Linux, o RunTime foi desenvolvido pela Light Infocon, com o apoio dos laboratórios Microsoft de Interoperabilidade da Unesp e do Senai. O sistema auxilia as empresas no gerenciamento e acompanhamento de tarefas de modo geral, criado para facilitar a visualização de workflows (fluxos de trabalho ou sequências de passos para que seja desenvolvida determinada atividade) configurados com o Golden Track (serviço de modelagem e execução de workflow). Juntas, as ferramentas oferecem vantagens como a automação e a otimização de processos e fluxos de documentos e processos, e uniformidade dos procedimentos internos desde a recepção e distribuição ao arquivamento dos documentos.

Laboratórios de interoperabilidade em parceria com universidades
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade Estadual Paulista (Unesp)
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)
  • Universidade Federal do Pará (UFPA)
  • Universidade de São Paulo (USP)
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Brasília (Senai–DF)

Assinador digital

Com estudantes da Universidade Estadual Paulista (Unesp), a Microsoft desenvolveu o Assinador Digital, solução de certificação com padrão da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP Brasil). Com poucos cliques, é possível visualizar, inserir, remover e validar assinaturas digitais em documentos Word, Excel e Powerpoint, sem a necessidade dos programas instalados.

1º Prêmio Nacional de Interoperabilidade

Reconhece as aplicações de software, criadas por estudantes participantes da Imagine Cup, que melhor utilizam as tecnologias da Microsoft integradas a outros aplicativos para conectar pessoas, dados ou sistemas sob um novo formato. A solução da equipe Uptiva Dreams IT, de Recife (PE), ficou em 2o lugar na etapa mundial da competição, na Polônia.

Relacionamento com a Comunidade de TI

A Microsoft mantém duas principais vias de comunicação nos temas ligados a interoperabilidade:
Microsoft Open Source, com o relato de casos brasileiros e traz referências globais da companhia, com um catálogo destinado ao setor público.
Porta 25: canal de informações para os profissionais de TI e novidades de interoperabilidade.

Segurança na Internet

A Microsoft atua em três dimensões principais:
  • Educação e conscientização;
  • Parcerias com o governo e com a sociedade;
  • Criação de ferramentas tecnológicas para mitigar os riscos da rede.

A companhia mantém há cinco anos o Info Sec Council, Conselho de Segurança que reúne 15 influenciadores que debatem, mensalmente, novidades e tendências sobre o tema. O Boletim Mensal de Segurança divulga correções aos clientes toda segunda terça-feira do mês.

Navegue Protegido

Portal com dicas sobre proteção contra ameaças on-line e é dirigido a crianças, adolescentes, pais e educadores. Em parceria com o Instituto Ayrton Senna, publicou o gibi Navegue Protegido com o Senninha em a Super Defesa.

Sistema gratuito de antivírus e antispyware

A microsoft considera recursos que visam a segurança on-line, como o Windows 7, em que é possível limitar os horários de navegação, bloquear sites e receber notificações de solicitações de redes sociais. Outra opção é o Microsoft Security Essentials, sistema gratuito de antivírus e antispyware. O navegador Internet Explorer 8 é reconhecido por seus atributos de segurança e considerado pela NSS Labs o browser mais confiável do mercado contra ataques virtuais. A Microsoft distribui em seus softwares um certificado digital nos padrões de assinatura da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP Brasil).

Dia da Internet Segura

Para marcar a data de 9 de fevereiro, a Microsoft e o Instituto Ayrton Senna promoveram visitas ao Colégio Bandeirantes e à Escola Santi, em São Paulo, para conscientizar os alunos. A Microsoft disponibilizou o Guia da Navegação Segura para download no blog do Windows

Leia o conteúdo completo

A Microsoft Brasil e o impacto de TI

Confira grandes números, resultados e a participação da companhia no desenvolvimento de novas tecnologias e no suporte à capacitação de jovens e adultos em todo o País.

Leia mais

Faça o download do Relatório de Impactos na Sociedade 2010 em PDF.
Leia o Relatório na íntegra
Se sua máquina não tiver Silverlight, clique aqui para fazer o download