Informações corporativas

A Microsoft Brasil tem políticas definidas de relacionamento com os seus públicos de interesse, como clientes, parceiros e fornecedores. Adota princípios e diretrizes claros de atuação na sociedade brasileira, como em seu Código de Conduta de Negócios. Também mantém práticas de desenvolvimento de carreira para os seus funcionários. E acumula prêmios importantes, que atestam o desempenho da empresa em diversos segmentos.

Microsoft Partner Network

Lançado oficialmente em 2010, visa aumentar o grau de satisfação e nível de engajamento do ecossistema de 18 mil parceiros da Microsoft, com respeito, ética e transparência. Dirigido a distribuidores, revendedores, integradores de sistemas e desenvolvedores de soluções, organiza-se em três eixos:

  • 1. Capacitação – desenvolve habilidades técnicas e de negócios por meio de treinamentos individuais;
  • 2. Conexões – interliga os participantes por redes sociais e programas de relacionamentos, eventos, ferramentas de suporte e comunidades on-line;
  • 3. Clientes – oferece recursos de marketing e vendas para ajudar a atender às demandas do mercado.
O ano foi marcado por intensa atividade de recrutamento, ativação, modelamento de negócios e treinamentos técnicos e comerciais, relacionada às ofertas de Serviços na Nuvem, como BPOS e Azure. Soma-se a esse cenário o Windows 7, forte impulsionador do desempenho.



Satisfação de clientes e parceiros

O relacionamento é construído por uma equipe orientada à melhoria contínua e alto grau de satisfação e fidelização de um público diversificado e dinâmico. A Microsoft Brasil mantém sistemas e ferramentas para ouvir os clientes, identificar demandas, tendências e feedbacks, como o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), Fale Conosco no site, e-mail, chat e Microsoft Answers (fórum de discussões). A empresa promove ações de relacionamento como mesas-redondas. No segundo semestre de 2010, houve a migração de ferramentas de medição do volume de demanda on-line, o que inviabiliza a comparação com o período anterior. Via chat, entre julho e novembro, foram 10.579 atendimentos. Via e-mail, foram 17.784 solicitações, entre julho e dezembro. Em 2010, não houve reclamações comprovadas relativas à violação de privacidade e perda de dados de clientes. Duas vezes ao ano, a companhia realiza a pesquisa mundial de satisfação. A métrica geral melhorou no último levantamento. A ferramenta que permite acionar a área de satisfação de clientes para auxílio é utilizada por 18% dos colaboradores ao mês.

Debate de políticas públicas

A Microsoft Brasil não realiza doações a políticos, partidos políticos ou instituições afins. Participa do debate de políticas públicas que lhe permitam investir em inovação e colaborar para o desenvolvimento socioeconômico brasileiro. Participa de associações setoriais como: Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (Etco), Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro), Sociedade de Usuários de Informática e Telecomunicações (Sucesu), Movimento Brasil Competitivo (MBC), Associação Brasileira de Propriedade Intelectual (ABPI), American Chamber of Commerce (Amcham), Câmara E-NET e Associação Brasileira dos Provedores de Internet (Abranet).

Código de conduta de negócios

Adotado globalmente, estabelece as práticas e regras de atuação aplicáveis a 100% dos colaboradores no desempenho de suas atividades e relacionamentos profissionais. O documento contém os princípios de conduta ética, íntegra e responsável, além do respeito às legislações pertinentes. Há normas objetivas de verificação de conformidade. O Código é disseminado em treinamento on-line obrigatório, renovado anualmente e que fica disponível, com as demais políticas, para consulta a qualquer tempo. Gerentes, diretores e profissionais que lidam com públicos específicos passam por uma formação presencial sobre políticas e procedimentos anticorrupção, legislação e práticas internas. Em 2010, mais de 560 colaboradores foram capacitados nos treinamentos on-line e presenciais. A companhia submete 100% de suas unidades a avaliações de riscos em procedimentos contemplados na Política Mundial de Anticorrupção, por meio de auditorias e monitoramento por comitês locais, regionais e mundiais de compliance. Denúncias anônimas podem ser encaminhadas por e-mail, carta e telefone, em canais divulgados publicamente. A Microsoft Brasil tem um grupo de compliance responsável pelo gerenciamento do cumprimento de todas as normas previstas. Em 2010, não foi registrado nenhum caso de corrupção na empresa no Brasil. Não houve ações judiciais por concorrência desleal, práticas de antitruste ou monopólio no País. A companhia não sofreu multas significativas ou sanções não monetárias por não conformidade com leis e regulamentos brasileiros, leis e regulamentos relativos ao fornecimento e uso de produtos e serviços no Brasil, e leis e regulamentos ambientais.

Fornecedores

A Microsoft tem como política a realização de negócios com empresas instaladas no Brasil. Mantém aproximadamente 601 fornecedores cadastrados e ativos; destes, 120 respondem por 80% do volume de compras. Todas as empresas cadastradas concordaram com a Política de Ética Comercial da companhia, que contrata apenas as comprometidas com os seus princípios e diretrizes, verificando eventuais riscos em aspectos como não utilizar mão de obra infantil ou análoga à escrava. Em 2010, não houve descredenciamento de fornecedor por práticas contrárias às diretrizes socioambientais da companhia.

Comunicação e marketing

Seguindo os princípios de entidades como Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), Associação Brasileira de Marketing Direto (Abemd) e Instituto Brasileira de Ética Concorrencial (ETCO), a Microsoft Brasil atua de acordo com as normas do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar). Não associa sua marca a mídia social cujo conteúdo não conheça inteiramente e a veículos pornográficos ou com apelo sexual, e não usa marca de terceiros para privilegiar sua divulgação. Em 2010, não houve casos de não conformidade com regulamentos e códigos voluntários relativos a comunicações de marketing.

Prêmios e certificações

Os principais reconhecimentos obtidos pela Microsoft Brasil foram: 1º lugar na categoria Hardware & Software do Anuário da Época Negócios 100 – As empresas de Maior Prestígio no Brasil, pela revista Época Negócios; 1º lugar no segmento Software na 13ª edição especial “As Empresas Mais Admiradas no Brasil”, pela revista Carta Capital; Vencedora do Prêmio Top Educação 2010 nas categorias Empresa de Tecnologia e Sistema de Gestão Escolar, pela Editora Segmento; Michel Levy ganha o Prêmio Info na categoria CEO do Ano, pela revista Info; Eleita na 9ª posição no ranking das dez organizações eleitas pela Empresa dos Sonhos do Jovens, pela Cia de Talentos; Uma das Melhores Empresas para Trabalhar – Executivos 2010, pelo Great Place to Work; Office vence o Prêmio Info na categoria Software e na categoria Produtividade, pela revista Info.

Equipe e práticas trabalhistas

A Microsoft Brasil não tem empregados temporários ou em regime de meio período. A idade média é de 37 anos, o tempo médio de casa é de 4 anos e 8 meses e o turn over (rotatividade) é de 14%. As taxas por região são de 16% (São Paulo), 3% (Rio de Janeiro) e 20% (Brasília). Por gênero, de 17% (feminino) e 14% (masculino). Por faixa etária, de 1,2% (20-25 anos), 5,9% (26-30 anos), 22% (31-35 anos), 34% (36-40 anos), 27% (41-45 anos), 6% (46-50 anos) e 4% (acima de 50 anos). Todos os funcionários têm ensino superior e os salários de homens e mulheres que ocupam cargos iguais são os mesmos. A proporção é de 73% de homens e 27% de mulheres. As políticas trabalhistas incluem benefícios como assistência médica e odontológica, seguro de vida e vale-refeição. As mães podem trabalhar parte do tempo em casa por dois meses após a licença maternidade e há uma sala de aleitamento na sede. Todos podem aderir voluntariamente ao plano de previdência privada provido por instituição financeira nas opções VG BL e PGBL, requerido por 90% dos profissionais. 100% dos funcionários são abrangidos por acordos de negociação coletiva. Não houve casos de discriminação reportados em 2010, nem ocorrências de ações contra o direito de liberdade de associação ou de negociação coletiva, trabalho infantil ou forçado.

Todos os anos, a Microsoft realiza a pesquisa interna mundial de satisfação. Em 2010, alguns resultados comprovam a percepção positiva do público interno.
  • 95% Gosto do que faço
  • 94% Sinto orgulho de trabalhar na Microsoft
  • 91% Microsoft é uma empresa cidadã para a comunidade e o mundo
  • 87% Recomendaria a Microsoft como um ótimo lugar para trabalhar

Gráfico Nível Hierárquico

Treinamento e educação

O Mid Year Career Discussion permite a interatividade entre colaboradores e gestores, com processo formal de debate sobre as competências exigidas e as necessidades de desenvolvimento. Há um ciclo de avaliação de desempenho, em que são discutidos o aprimoramento e o feedback. Outra iniciativa é o Career Model, que promove o aproveitamento interno ao mostrar as vagas disponíveis, o perfil de competências e os requisitos de conhecimento e experiência. A movimentação ocorre na própria área, entre áreas e subsidiárias em todo o mundo. O programa de treinamentos segue duas linhas principais e um cronograma anual: a capacitação técnica, em que há um “portfólio” de cursos atualizado para as funções, e o treinamento nas competências indispensáveis para todos. Alguns treinamentos são presenciais, mas a maioria é on-line . Por isso, a companhia não mede a média de horas de treinamento por ano. Em linhas gerais, apenas a atualização de capacitação técnica segue a média de 20 horas/ano por funcionário.

Segurança e saúde no trabalho

A Microsoft Brasil mantém comitês formais de segurança e saúde, compostos por 1% do quadro de colaboradores, como a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). A empresa promove anualmente a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho (Sipat). Em 2010, não houve registro de casos de lesões, doenças ocupacionais, dias perdidos, absenteísmo e mortes relacionadas a acidentes de trabalho. A empresa faz campanhas de saúde, como o alerta para a gripe causada pelo vírus H1N1.

Estrutura da Microsoft Brasil

A subsidiária brasileira está estruturada em 12 diretorias vinculadas à presidência. A Microsoft Brasil é uma sociedade limitada (Ltda.) e não tem Conselho de Administração.

Organograma

Na condição de subsidiária da Microsoft Corporation, a Microsoft Brasil segue as diretrizes de governança corporativa da matriz, nos Estados Unidos, estabelecidas por meio do Governance and Nominating Committee of the Board of Directors e pelo Lead Independent Director. Regras de Compliance são formalizadas e aplicadas pelo Microsoft General Counsel, que também desempenha o papel de Chief Compliance Officer (CCO). As diretrizes, estruturas e ações de governança corporativa são restritas à Microsoft Corporation e não há iniciativas próprias adotadas pelas subsidiárias.

A governança corporativa da Microsoft, em todos seus escritórios globais, está alicerçada em uma abordagem sólida junto aos públicos de interesse – colaboradores, investidores, clientes, parceiros, fornecedores, governo e comunidades –, guiada pela responsabilidade na gestão e o estabelecimento de padrões de qualidade de nível mundial. Todos esses itens estão presentes no Microsoft Corporate Governance Guidelines, o código de governança corporativa da companhia, que é continuamente revisado e aperfeiçoado.

A companhia esforça-se, continuamente, para atender os requisitos legais do segmento de forma transparente e responsável. Por isso, cada colaborador participa de treinamento sobre o Código de Conduta nos Negócios da Microsoft. Trata-se de um compromisso coletivo com a ética nos negócios e a conformidade legal e regulamentar. Todos os funcionários também são orientados pelo código de conduta, disponível em 35 idiomas, e têm acesso ao site Microsoft Integrity e números de telefone gratuitos, que podem ser utilizados para relatar questões ligadas à compliance.

A Microsoft também desenvolve práticas específicas para viabilizar a participação dos acionistas em decisões importantes de governança corporativa. Em 2010, por exemplo, a Corp. incluiu a política de "Say on Pay", que permite aos acionistas o direito a voto extraordinário, a cada três anos, nos programas de remuneração de executivos, bem como o direito de convocar reuniões especiais.

Outra prática adotada pela Microsoft Corp., dentro de sua política de governança, é a atuação focada em parcerias entre diversos de seus públicos de relacionamento, permitindo, assim, o desenvolvimento de produtos, políticas e iniciativas atualizadas com as tendências do mercado de tecnologia, de forma ética e transparente. A companhia detém relacionamentos de longo prazo com governos, organizações não governamentais, comunidades e demais públicos, e os próprios números de seus investimentos e de pessoas beneficiadas no Brasil dão a dimensão de como a companhia busca ser transparente e atender as necessidades mais relevantes dessas partes interessadas, agrupadas nos pilares de cidadania da Microsoft Brasil: qualidade da educação, capacitação para o mercado de trabalho, apoio ao empreendedorismo, compromisso com a inclusão digital e incentivo à inovação e à pesquisa local. Nossas constribuições incluem nossa expertise, conhecimento para capacitar, participação de funcionários e investimentos significativos.

Leia o conteúdo completo

A Microsoft Brasil e o impacto de TI

Confira grandes números, resultados e a participação da companhia no desenvolvimento de novas tecnologias e no suporte à capacitação de jovens e adultos em todo o País.

Leia mais

Faça o download do Relatório de Impactos na Sociedade 2010 em PDF.
Leia o Relatório na íntegra
Se sua máquina não tiver Silverlight, clique aqui para fazer o download

Confira as edições anteriores do Relatório Social da Microsoft Brasil

2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003