MICROSOFT AJUDA A CRIAR EMPRESAS ANALÍTICAS

Empresa Analítica é aquela que utiliza ferramentas de análise, visualização e colaboração para ter melhor visão sobre os negócios e assim tomar decisões mais acertadas.
A onda do Big Data está provocando tormentas no universo da TI e forçando as empresas a repensar o modo de fazer negócios. Porém, também está dando a elas a oportunidade de assumir uma abordagem mais analítica.
Alguns dos problemas de negócios que a Empresa Analítica deve procurar resolver são:
· Segmentação e proximidade dos clientes: ter uma visão completa dos clientes, sabendo o que eles compram, pode não ser suficiente. É preciso entender por que e quando eles compram. Isso requer uma compreensão sobre a presença física, as atividades on-line bem como o comportamento transacional dos consumidores. Também é preciso contar com modelos que possam traduzir esses elementos em ações práticas. Saber onde os clientes vivem, de quais comunidades físicas e virtuais participam, quais lojas preferem, de que restaurantes gostam, seus amigos e relacionamentos, tudo isso fornece pistas vitais sobre o estilo de vida e dá discas de oportunidades de ofertas específicas, recomendações e serviços personalizados.
· Maiores eficiência e produtividade: à medida que várias empresas digitalizam dados dos clientes, fica mais fácil realizar pesquisas com técnicas preditivas e se antecipar aos diversos tipos de situações. Isso pode melhorar significativamente o atendimento ao cliente e reduzir custos.
· Gerenciar riscos com mais eficácia: o setor de serviços financeiros, por exemplo, é um grande produtor e consumidor de dados, mas não tem sido muito eficaz no desenvolvimento de uma abordagem mais ampla para gerenciar riscos. Muitas vezes, partes isoladas das instituições têm sua própria abordagem para gestão de riscos, usando conjuntos de dados e algoritmos específicos com metodologias diferentes. No entanto, essas abordagens isoladas não se complementam, dificultando uma análise que envolva toda a empresa.
· Elevar o desempenho operacional – empresas que trabalham com cadeias de operação, suprimentos e distribuição diversificadas e complexas precisam ter maior transparência dentro desses ambientes para serem capazes de reduzir os níveis de estoque e aprimorar as áreas de P&D e pós-venda. Por exemplo, ao melhorar o fluxo de dados por todo o processo de fabricação, algumas montadoras conseguiram reduzir o tempo de desenvolvimento de um novo modelo de 30 a 50 por cento. Porém, o valor do Big Data não é simplesmente para controlar estoques ou gerenciar processos, mas também para prever possíveis interrupções nas operações e assim poder evitá-las.
A resolução desses problemas da Empresa Analítica pode envolver dois tipos de tecnologia: plataformas clássicas que armazenam, gerenciam e refinam bases de dados estruturados ou soluções vindas da comunidade de código aberto que trabalham com dados não estruturados - e-mails, tweets, fotos no Flickr e publicações no Facebook, entre outras categorias de dados que podem ser igualmente valiosas para os negócios.
Nos dois casos, a Microsoft pode ajudar. O objetivo da companhia é permitir que qualquer organização seja uma Empresa Analítica, desde laboratórios que fazem o sequenciamento de DNAs, montadoras que buscam maneiras de elevar a produtividade e reduzir as ineficiências ou pequenos hotéis que relacionam taxas de ocupação com dados meteorológicos. As empresas podem usar o Microsoft SQL Server 2012 e o Windows Azure, utilizando a tecnologia de código aberto Hadoop, permitindo que as empresas combinem diferentes fontes de dados para realizar análises de negócios melhores e mais adequadas. Para trabalhar com grandes volumes de dados, a Microsoft também oferece soluções capazes de processar centenas de terabytes, entre elas o Microsoft Parallel Data Warehouse.
Com total controle sobre o fenômeno da explosão dos dados, sejam internos ou externos, as empresas podem recorrer aos recursos de Self Service Business Intelligence do Microsoft Office - como Excel, PowerPivot e SharePoint - para visualizá-los e finalmente analisá-los. Quando menos esperar, seus negócios estarão no seleto grupo das Empresas Analíticas, tirando proveito de grandes vantagens competitivas.
Saiba mais sobre a tendência de Big Data em: