Esta uma mensagem de convidado da autoria de Patrick O’Rourke, diretor no seio da equipa de estratégia, planeamento e comunicações do departamento de TI da Microsoft.
Desde a sua fase embrionária até aos dias de hoje, o departamento de TI da Microsoft assumiu uma abordagem assente em três princípios no que se refere ao desenvolvimento de aplicações no Windows Azure.
  1. Identificar aplicações existentes que não sejam indispensáveis, tenham posições de recurso fiáveis e disponham de modelos de carga de trabalho adequados para a nuvem. Estas são as primeiras aplicações que o departamento de TI da Microsoft irá migrar para o Windows Azure, sendo utilizadas para desenvolver melhores práticas e componentes reutilizáveis para outras migrações mais complexas.
  2. Assegurar que as novas aplicações passíveis de serem escritas ou implementadas pelos programadores no Windows Azure são efetivamente escritas e implementadas no Windows Azure. Transformar o Windows Azure na plataforma de desenvolvimento de aplicações predefinida.
  3. Criar planos plurianuais e, em seguida, dar início à transição de algumas das aplicações mais importantes e decisivas do departamento de TI da Microsoft para o Windows Azure.
Uma dessas primeiras aplicações desenvolvidas com o Windows Azure dá pelo nome de Giving Campaign e é uma ferramenta de leilões. Esta ferramenta de leilões online permite que os empregados da Microsoft doem itens e serviços que, por sua vez, podem ser licitados por outros empregados no decorrer da campanha de donativos (Giving Campaign) anual levada a cabo durante o mês de outubro. No outono de 2009, uma pequena equipa de voluntários do departamento de TI da Microsoft fez transitar a aplicação de uma aplicação Web tradicional para o Windows Azure, tendo migrado o código do site de leilões online de 2008 para uma arquitetura de desenvolvimento moderna. Para saber mais pormenores, leia este artigo de Divulgação do departamento de TI da Microsoft.
Desde esse primeiro ano em que a ferramenta de leilões transitou para a nuvem, o número de itens doados aumentou 18% e os fundos angariados através da ferramenta de leilões registaram um incremento de 18%. Nos últimos três anos, foram angariados mais de 800.000 USD (montante pré-contribuição do mesmo valor pela empresa) através da ferramenta de leilões.
Recentemente, o CIO Tony Scott declarou que a ferramenta de leilões que o departamento de TI fez transitar para a nuvem é a sua aplicação de linha de negócio favorita. É uma aplicação típica do tipo "baixo risco, com elevado rendimento". Sabemos que, tanto para os empregados que doam o seu tempo, serviços e bens como para as instituições de caridade que beneficiam da campanha, a ferramenta de leilões desempenha um papel crucial na campanha de donativos anual, pelo que é importante que tudo dê certo.

À semelhança de outros projetos de TI, a ferramenta de leilões online de 2012 pode ser analisada sob uma perspetiva das “pessoas, processo e tecnologia” com repercussões no ciclo de vida. Cada um destes aspetos sofreu alterações ao longo dos anos, cuja visão de conjunto passo a descrever.

Pessoas Durante os três primeiros anos, a ferramenta de leilões online esteve sob a tutela de uma equipa de voluntários dos departamentos de TI e financeiro. O projeto contou com a participação de empregados do departamento de TI pois representava um espaço propício para ensaios de engenharia – no fundo, uma oportunidade para experimentar ideias novas e desenvolver novas competências. Porém, também representou longas horas de voluntariado para a equipa composta por 4 a 20 pessoas. Para conhecer melhor o historial, leia aqui. Este ano, a ferramenta de leilões online é um projeto de TI formal tutelado pela equipa Corporate Functions dentro do departamento de TI. Esta mudança foi empreendida porque a ferramenta de leilões online tem vindo a ganhar importância acrescida para a campanha. Além disso, queremos partilhar a aplicação com as subsidiárias da Microsoft de todo o mundo a fim de a poderem utilizar nas suas campanhas locais. A equipa é composta por pessoas veteranas e novas ligadas à ferramenta de leilões, com funções tão variadas como gestores de soluções, gestores de programas, programadores e técnicos de teste.
Processo Apesar de a ferramenta de leilões só estar disponível para o mês de outubro, o processo teve início vários meses antes, altura em que foram traçados o enquadramento, o âmbito e a estratégia. Para este projeto, a equipa utilizou um método de programação de software ágil, chamado Scrum. Neste processo, ocorre uma interação muito estreita entre os gestores de programação, teste e projeto da equipa. A primeira fase de testes principiou em maio, tendo os testes durado entre 3 a 6 semanas, e foi concluída 3 dias úteis antes do lançamento da ferramenta de leilões. A revisão e aprovação pelos principais intervenientes tiveram lugar no final de julho, antes das três fases de testes finais. O impacto mais positivo em termos do processo foi o alinhamento da equipa de TI com os processos de negócio internos da Microsoft. Esta transição já foi abordada antes [aqui]. Com as TI em sintonia com o processo de negócio, constatou-se um alinhamento dos recursos de TI mais consentâneo com o negócio, tendo a parceria intergrupal entre as TI e o negócio resultado em ciclos de resposta sucintos, na redução dos custos e na diminuição dos erros. Este panorama repetiu-se este ano num âmbito de projeto alargado que englobou 3 plataformas: Web, telemóvel e Windows 8.
TecnologiaA ferramenta de leilões deste ano foi otimizada para a licitação e pesquisa via dispositivo móvel. Como pano de fundo, temos mais de 1 milhão de dispositivos que se ligam à nossa rede empresarial em todo o mundo, todos os meses. Sabemos também que sensivelmente metade da força de trabalho da Microsoft se pauta pela mobilidade, incluindo os mais de 40.000 empregados na área de Puget Sound da sede da Microsoft. Assim, a abordagem ao design deste ano visava encarar a ferramenta de leilões como uma arquitetura passível de ser aplicada não só noutras vertentes do nosso negócio como numa ampla gama de estilos de dispositivos. Nesse sentido, a tecnologia de tag QR foi utilizada através da aplicação de visualização BING para instalar a aplicação telefónica da ferramenta de leilões.
Em relação aos dispositivos Windows 8, a equipa precisava de pensar noutro modo de fornecer a aplicação de leilões, tanto para uso com o rato como com dispositivos de toque, bem como reformular a forma de tentar idealizar a utilização da aplicação de leilões por parte dos empregados. Por exemplo:
  • Os utilizadores da aplicação recorrem ao gesto de percorrer para a esquerda e para a direita nos tablets
  • A aplicação está sempre ativa em segundo plano e não precisa de ser aberta e fechada
  • Preservar as definições “manter a sessão iniciada” dos utilizadores para que o token de segurança correspondente esteja ativo e disponível
  • Não era possível executar a ação pairar e o texto de ajuda desaparecia; em alternativa, era necessário um botão com um foco de luz
A combinação entre dispositivos móveis e a nuvem também veio acentuar a importância da segurança nas operações de pagamento. A segurança foi instituída de forma generalizada em todo o ciclo de desenvolvimento da aplicação. A equipa utilizou o Serviço de Controlo de Acesso (ACS) do Windows Azure a par dos Serviços de Federação do Active Directory para o início de sessão único na ferramenta de leilões nas três plataformas mencionadas. A funcionalidade Manter a sessão iniciada significa que é irrelevante se um empregado tem a sessão iniciada interna ou externamente, o facto é que tem a sessão iniciada. O empregado pode ligar-se à rede empresarial internamente e, em seguida, ir para casa, pois manterá sempre a sessão iniciada.
Relativamente ao ambiente e infraestrutura de desenvolvimento, a ferramenta de leilões online deste ano utilizou os protótipos do Windows Azure desenvolvidos pela equipa de produto Microsoft, bem como as funcionalidades de produção. Seguem-se alguns exemplos da ajuda prestada pelo Windows Azure:
  • Tempo de implementação rápido
  • O SQL Azure Data Sync protege as ligações entre os servidores no local e na nuvem para proporcionar à equipa a flexibilidade de emitir via push as atualizações para a produção
  • A função Web do Windows Azure permitiu à equipa utilizar um ambiente familiar, corrigir o processo e instalar correções com rapidez, e de seguida passar à fase de produção com uma simples troca de endereços IP
  • Facilidade em aumentar e ajustar a dimensão das funções Web
Foi com enorme satisfação que a equipa de TI interna se dedicou à criação desta ferramenta de leilões e irá, sem dúvida, aplicar tudo o que aprendeu em projetos futuros. A reação dos parceiros comerciais internos tem sido favorável, incluindo um comentário segundo o qual nenhum outro site de leilões online “proporciona a mesma elegância, experiência, fluidez e suporte de aplicação como este - A meu ver, temos aqui um excelente motivo de orgulho”. Para os empregados do departamento de TI, este tipo de comentário vindo de um parceiro comercial é impagável. Acreditamos que outras subsidiárias da Microsoft irão adotar a ferramenta de leilões online deste ano nas suas campanhas locais.
Patrick O’Rourke