BEM-VINDO À ÁREA DE IMPRENSA DA MICROSOFT PORTUGAL. AQUI VAI PODER ACTUALIZAR-SE DIARIAMENTE.
Portugal  |  All Microsoft Sites

Home Microsoft.pt  |  Microsoft Press Internacional  |  Microsoft Press Europa


8 de Fevereiro de 2011



PESQUISA

COMUNICADOS

|<   <   >   >|
Pais portugueses divididos no controlo da utilização da Internet em casa pelos filhos
Enquanto 34% dos pais em Portugal têm o computador na sala de estar para limitar a utilização da Internet por parte dos filhos, outro terço (31%) dos pais em Portugal não toma quaisquer medidas para limitar ou controlar a utilização da Internet em casa por parte dos filhos (em comparação com a média de 26% na Europa, África e Médio Oriente)


Pelo terceiro ano consecutivo, a Microsoft apoia o Dia da Internet Segura (que este ano se celebra a 8 de Fevereiro de 2011), organizado pela rede Insafe, uma iniciativa da Comissão Europeia com o intuito de sensibilizar para a problemática da segurança na Internet em toda a Europa.
O Dia da Internet Segura promove uma utilização mais segura e responsável da tecnologia online e dos telemóveis, especialmente entre as crianças e os jovens de todo o mundo. Um total de 819 colaboradores da Microsoft em 26 países europeus participará em actividades de voluntariado inseridas nas comemorações do Dia da Internet Segura, com o objectivo de dar formação e chegar a mais de 90.000 crianças, professores e pais, ajudando-os a proteger eficazmente as crianças online. Em Portugal serão 78 voluntários Microsoft e um total de 157 com os voluntários dos parceiros Microsoft desta iniciativa em Portugal, a Associação de Empresários pela Inclusão Social (EPIS) e o Millennium bcp.
Este ano, o Dia da Internet Segura irá focar-se no tema “não é um jogo, é a tua vida,” que sublinhará o facto de que, se as crianças passam grande parte do tempo em sítios de redes sociais, partilhando vídeos ou fotografias ou utilizando jogos online, as coisas que partilham e dizem podem ter consequências profundas.
Patrícia Fernandes, Responsável pelas Áreas de Relações Públicas e Cidadania da Microsoft em Portugal afirmou a propósito que “com a proliferação das redes sociais, o problema da segurança online torna-se mais importante do que nunca. A maioria dos pais compreende a importância de falar com os filhos sobre os riscos inerentes à actividade online, mas, à medida que o panorama online continua a evoluir, é necessário que os pais permaneçam alerta e activamente envolvidos. Na Microsoft, empenhamo-nos em oferecer aos pais mecanismos para proteger os filhos e isto significa colocar ao seu dispor as ferramentas tecnológicas certas, bem como apoiar pais e professores na educação das crianças.”

Resultados de um inquérito online realizado no portal www.msn.pt
Um inquérito realizado no portal MSN.pt pela Microsoft Portugal em Janeiro e divulgada hoje abordou as atitudes e os comportamentos de pais e filhos (com idades compreendidas entre os 14 e os 18 anos) no que respeita à segurança online. O inquérito revelou que os pais estão conscientes dos potenciais perigos online, sendo que 93% afirmaram já ter falado com os filhos sobre estes problemas e 66% comparam a importância deste tema à necessidade de conversar com os filhos sobre sexo.
No entanto, enquanto 59% dos pais utilizam restrições de acesso online ou software de filtragem, quase metade (41%) não toma quaisquer medidas para limitar ou controlar a utilização da Internet em casa por parte dos filhos. Por outro lado, embora conversem sobre o assunto, nem sempre os pais fazem perguntas e ouvem: 38% não sabem se os filhos estão a limitar o seu acesso aos respectivos sitios de redes sociais. Além disso, mais de um terço dos pais (41%) que responderam não monitoriza, de todo, as actividades online dos filhos, deixando-os expostos a vários perigos potenciais.
O estudo revelou ainda que as crianças podem estar mais familiarizadas com a tecnologia do que os pais, sendo que 81% das crianças portuguesas permite o acesso às respectivas páginas de redes sociais apenas a amigos e familiares (34%) ou utilizam definições de privacidade para limitar o acesso (47%). 36% admite aceder a Web sites ou utilizar jogos online com os quais os pais, provavelmente, não concordariam e 62% apagam (16% sempre), (17% regularmente) ou já apagaram (29%) o histórico ou a cache do navegador para impedir que os pais visualizem a sua actividade online.
Sem surpresas, muitas crianças portuguesas apresentam comportamentos de risco e mais de um terço (39%) já mentiu online quanto à idade, quase metade (42%) já foram contactadas por estranhos, 72% respondeu por curiosidade e apenas 3% contaram a alguém mais velho em quem confiam, por exemplo, um dos pais ou um professor. 15% das crianças admitiram também já ter comunicado algo através de uma rede social com o intuito de ofender ou intimidar outra pessoa, dizendo algo que dificilmente diriam cara a cara.
Patrícia Fernandes referiu que “por norma, os jovens estão razoavelmente bem familiarizados com a tecnologia, mas esta competência pode ter um efeito negativo, uma vez que pode levar os pais a pensar que os filhos não precisam de aconselhamento ou acompanhamento continuado no que respeita ao comportamento online. Contudo, as crianças não conseguem avaliar as implicações a longo prazo da informação que partilham online, pelo que é extraordinariamente importante que os pais permaneçam activamente envolvidos, conversando regularmente com os filhos e utilizando as ferramentas tecnológicas de restrição de acesso que lhes são disponibilizadas.”
Manter as Famílias Seguras Online
Existe um conjunto de ferramentas concebidas para atenuar os riscos online, incluindo as Restrições de Acesso do Windows 7, o Windows Live Family Safety 2011 e as definições de segurança familiar do Zune e do Windows Media Center, que permitem aos pais restringir o conteúdo online com base na idade dos filhos. As Restrições de Acesso do Windows Internet Explorer 8 e 9 permitem aos pais visualizar informações específicas e detalhadas relativas à actividade online dos filhos. As Restrições de Acesso da Xbox ajudam os pais a limitar a capacidade dos filhos de reproduzir conteúdo inapropriado, por exemplo, de jogos ou DVDs.

Mais informações:
• Web imprensa Microsoft Portugal: www.microsoft.com/portugal/imprensa
• Sala de imprensa virtual “Dia Europeu da Internet Segura 2011”: http://www.microsoft.pt/presspass/ImprensaVirtual/InternetSegura
• Site Educação da Microsoft: http://www.microsoft.com/portugal/educacao/default.mspx

Acerca da Microsoft
Fundada em 1975, a Microsoft Corporation (Nasdaq “MSFT”) é líder mundial em software, serviços e soluções para ajudar as pessoas e as empresas a alcançarem todo o seu potencial.

SHARE












© 2013 Microsoft Actualize o seu perfil
Contacte-nos | Avisos Legais | Marcas Registadas | Privacidade e Cookies