United States   Change   |   All Microsoft Sites

Home

Gerenciamento de Escritórios Remotos com o Windows Server 2008 R2

Para organizações que expandiram os limites do escritório para escritórios remotos geograficamente dispersos, a administração de recursos de infraestrutura distribuída e a otimização de canais de comunicação podem representar sérios desafios. Com o Windows Server 2008 R2 você pode manter os benefícios de desempenho, disponibilidade e produtividade dos serviços de escritório local ao mesmo tempo em que supera vários dos desafios associados com o gerenciamento de um ambiente misto de escritório local e global.

Windows Server 2008 R2 in a mixed branch and global office environment

Disposição de Serviços

A disposição de serviços determina onde estes devem ser hospedados. Serviços podem ser lançados de um datacenter centralizado, distribuídos em cada escritório remoto, ou parte de uma abordagem híbrida que centralize alguns dos serviços enquanto hospeda outros em cada escritório remoto.

Cada organização possui prioridades diferentes. Elas podem ditar quais conjuntos de requisitos têm o maior impacto no design da infraestrutura do escritório remoto e que modelo de distribuição de serviços serve como uma ideia das estratégias gerais de distribuição de recursos de escritórios remotos. Não existe uma solução única que funcione para todas as organizações nem todos os escritórios remotos. Portanto, a Microsoft oferece um conjunto de produtos e recursos que dão às organização a flexibilidade de escolher a melhor abordagem para seus requisitos.

  • Serviços Centralizados

    Neste cenário, todos os serviços para o escritório remoto situam-se em um local ou datacenter central. Esta abordagem representa uma ponta do espectro de distribuição de serviço de escritório remoto, onde os serviços são mais consolidados e investimentos em infraestrutura de escritório remoto são os mais baixos. A utilização e dependência de WAN são bastante altas já que o volume dos serviços é centralizado e a tolerância a latência é baixa devido à confiança na infraestrutura da WAN para acesso a recursos e aplicações.

  • Serviços Híbridos

    Neste cenário, todos os serviços são acelerados pelo mecanismo de armazenamento em cache ou cópias locais do local centralizado. Geralmente, esta abordagem é usada para lidar com serviços difíceis de centralizar, embora ainda reduza o investimento em infraestrutura de escritório remoto através da centralização parcial de serviços. Este cenário oferece utilização e dependência da WAN médias, ao mesmo tempo em que baixa a tolerância a latência a um nível moderado.

  • Serviços Distribuídos

    Neste cenário, todos os serviços são hospedados em escritórios remotos e a distribuição do serviço tem pouca ou nenhuma dependência de um local centralizado ou datacenter remoto. Essa abordagem representa outra ponta do espectro da distribuição de serviços de escritório remoto, onde serviços são mais distribuídos entre locais remotos e um escritório ou datacenter central. Embora os investimentos em infraestrutura de escritório remoto sejam mais altos, há mais resistência e menos dependência na conectividade de WAN.

Provisionamento de Serviços

Abordagens de Provisionamento de Serviços determinam como estes são distribuídos. Métodos de servidor para distribuição de serviços estão disponíveis para escritórios remotos. Eles vão da abordagem baseada em cliente puramente centralizada até a abordagem de distribuição de serviço baseada em equipamento hibridizada. Muitas organizações podem tirar proveito também de vários servidores host virtuais para uma abordagem de distribuição de serviço distribuída.

Muitos fatores podem afetar a decisão de uma organização sobre qual método de distribuição de serviço é melhor para seu escritório remoto. Cada escritório remoto pode apresentar desafios específicos que precisam do uso de uma abordagem diferente para cada local.

Existem três métodos básicos de distribuição de serviço disponíveis para escritórios remotos: Sem Servidor, Baseado em Equipamento e Baseado em Servidor.

  • Abordagens Sem Servidor utilizam os métodos de distribuição de serviço que estão em vigor no datacenter centralizado ou no local do hub.

  • Abordagens Baseadas em Equipamento fornecem serviços a partir de dispositivos de hardware especializados, ou de equipamentos que são tipicamente pré-configurados e não possuem a flexibilidade de um servidor de uso geral. Entretanto, equipamentos podem proporcionar economia de custos através de despesas de infraestrutura e administrativas reduzida, ao mesmo tempo em que oferecem desempenho melhor do que uma abordagem sem servidor para usuários de escritórios remotos.

  • Abordagens Baseadas em Servidor utilizam servidores de uso geral localizados no escritório remoto para fornecer serviços a clientes de escritórios remotos. Essa abordagem é mais flexível que as sem servidor ou baseadas em equipamento, pois servidores de uso geral podem ser provisionados para fornecer vários serviços e aplicações a usuários do escritório remoto, ao mesmo tempo em que reduzem a dependência e a carga em conexões de WAN.

E quanto a Sistemas Operacionais Únicos vs Virtualização?

Utilizando tecnologias de virtualização em um escritório remoto, uma organização pode fornecer uma variedade de serviços e redundância com uma implantação reduzida. Isso significa que os custos de implantação, infraestrutura e gerenciamento são mais baixos que uma distribuição do mesmo número de serviços que utilize a abordagem tradicional de um único sistema operacional por servidor.

Entretanto, algumas organizações talvez não possam justificar investimentos em novos servidores se já possuírem servidores em escritórios remotos que não satisfaçam os requisitos necessários para hospedar várias instâncias de servidor de virtualização. Existem outras considerações relacionadas a resistência, escalabilidade, desempenho e aplicações não suportadas que podem exigir uma abordagem de um único sistema operacional por servidor.

Também é possível utilizar uma abordagem hibridizada a considerações de sistema operacional colocando servidores virtualizados e servidores de um único sistema operacional no local. Dessa forma, eles podem oferecer suporte a aplicações e serviços que exigem um servidor dedicado enquanto economizam custos ao consolidar várias funções de servidor em menos hosts de servidores virtualizados. As possibilidades disponíveis dão a organizações a flexibilidade de escolher a abordagem ideal para os requisitos e capacidades de cada escritório remoto.

Saiba mais sobre implantações e soluções de escritório remoto no Branch Office Tech Center.

 

Como o Windows Server 2008 R2 Ajuda?

Melhor desempenho para escritórios remotos

Impulsionadas pelos desafios de reduzir os custos e a complexidade do TI de escritórios remotos, organizações estão buscando centralizar aplicações. Entretanto, conforme ela fazem isso, a dependência da disponibilidade e da qualidade de um link de WAN aumenta. Um resultado direto da centralização é a maior utilização do link de WAN e a degradação do desempenho de aplicações. Estudos recentes demonstraram que, apesar da redução de custos associados com links de WAN, seus custos ainda são um componente principal das despesas operacionais das organizações

Melhor segurança para escritórios remotos

O Windows Server 2008 R2 introduziu o recurso de controlador de domínio somente leitura, que permite que uma cópia de somente leitura do Active Directory seja colocada em ambientes menos seguros, como escritórios remotos. O Windows Server 2008 R2 introduz suporte para cópias de somente leitura de informações armazenadas em réplicas de DFS (Distributed File System - Sistema de Arquivos Distribuído). Réplicas de DFS de somente leitura ajudam a proteger seus ativos digitais ao permitir a escritórios remotos acesso de somente leitura a informações que você replica para os escritórios usando DFS. Como essas informações são de somente leitura, os usuários não conseguem modificar o conteúdo armazenado como somente leitura e replicado por DFS e, portanto, protege réplicas do DFS contra exclusão acidental em escritórios remotos.

Melhor integração com estações virtualizadas

O Windows 7 introduz o recurso de feeds de RAD (RemoteApp and Desktop - RemoteApp e Área de Trabalho), que ajuda a integrar áreas de trabalho e aplicações virtualizadas usando Serviços de Área de Trabalho Remota com a interface de usuário do Windows 7. Essa integração torna a experiência de usuário de execução de aplicações ou áreas de trabalho virtualizadas a mesma de executar as aplicações localmente.

Maior tolerância a falhas para conectividade entre sites

Um dos cenários mais comuns que as organizações enfrentam hoje é a conectividade entre locais. Muitas organizações conectam seus locais usando túneis de VPN via redes públicas, com a Internet. Um problema com as soluções de VPN existentes é que elas não são resistentes a falhas de conexão ou panes nos dispositivos. Quando qualquer parada ocorre, o túnel da VPN é encerrado e deve ser restabelecido, resultando em paradas momentâneas de conectividade. O recurso de VPN Ágil no Windows Server 2008 R2 permite que uma VPN tenha vários caminhos entre pontos no túnel de VPN. No caso de uma falha, a VPN Ágil usa automaticamente outro caminho de rede para manter o túnel de VPN existente, sem interrupção da conectividade.