United States   Change   |   All Microsoft Sites

Home

As Dez Principais Razões para Atualizar para o Windows Server 2008 R2

O Windows Server 2008 R2 é o novíssimo sistema operacional Windows Server da Microsoft. Projetado para ajudar organizações a reduzir os custos operacionais e aumentar as eficiências, o Windows Server 2008 R2 proporciona controle aperfeiçoado de gerenciamento sobre recursos por toda a empresa. Ele é projetado para proporcionar melhor eficiência de energia e desempenho através da redução do consumo elétrico e de custos gerais. Ele também ajuda a oferecer recursos aprimorados a escritórios remotos, novas experiências empolgantes de acesso remoto, gerenciamento dinamizado de servidor e expande a estratégia de virtualização Microsoft a computadores clientes e servidores.

Poderosos Recursos de Hardware e Escalonamento

O Windows Server 2008 R2 foi projetado para funcionar tão bem quanto ou melhor que o Windows Server 2008 para a mesma base de hardware. Além disso, o R2 é o primeiro sistema operacional Windows Server a passar unicamente para uma arquitetura 64 bits.

O Windows Server 2008 R2 também tem vários aperfeiçoamentos específicos de CPU. Primeiro, esta versão expande o suporte a CPU para permitir que os clientes executem até 256 processadores lógicos. O R2 também dá suporte a Conversão de Segundo Nível (SLAT), que permite que o R2 tire proveito do recurso Tabelas de Página Aprimorada (Enhanced Page Tables) encontrado nas mais recentes CPUs AMD, assim como o recurso similar Tabelas de Página Aninhada (Nested Page Tables) encontrado nos últimos processadores Intel. A combinação permite a servidores R2 a trabalhar com um gerenciamento de memória muito melhorado.

Componentes do Windows Server 2008 R2 também receberam melhorias de hardware. O Hyper-V no Windows Server 2008 R2 agora pode acessar até 64 CPUs lógicas em computadores host — duas vezes o número inicial de CPUs suportadas do Hyper-V. Essa capacidade não apenas tira proveito dos novos sistemas multinúcleo como também significa maiores índices de consolidação de máquina virtual por host físico.

Consumo Reduzido de Energia

O Windows Server 2008 introduziu uma política de energia "balanceada", que monitora o nível de utilização dos processadores do servidor e ajusta dinamicamente os estados de desempenho deles para limitar a energia às necessidades da carga de trabalho. O Windows Server 2008 R2 aprimora esse recurso de economia de eletricidade incluindo o Estacionamento de Núcleo e expandindo as configurações de Diretivas de grupo orientadas para a energia.

A Diretiva de Grupo dos Serviços de Domínio Active Directory no Windows Server 2008 já davam aos administradores uma certa dose de controle sobre o gerenciamento de energia em computadores clientes. Esses recursos são aprimorados no Windows Server 2008 R2 e no Windows® 7 para proporcionar um controle ainda mais preciso em mais cenários de implantação para economias potenciais ainda maiores.

Hyper-V no Windows Server 2008 R2

O Windows Server 2008 R2 também contém a esperada atualização da tecnologia de virtualização da Microsoft, o Hyper-V. O novo Hyper-V foi projetado para aumentar tanto o gerenciamento de máquina virtual existente como para tratar de desafios específicos do TI, especialmente em torno de migração de servidores.

O Hyper-V é uma tecnologia capacitadora para um dos mais importantes recursos do Windows Server 2008 R2, o Live Migration. Com o Hyper-V versão 1.0, o Windows Server 2008 era capaz de Migração Rápida, que podia mover VMs entre hosts físicos com apenas alguns segundos de tempo de inatividade. Ainda assim, aqueles poucos segundos eram suficientes para causar dificuldades em certos cenários, especialmente aqueles que incluíam conexões de clientes com servidores hospedados em VMs. Com o Live Migration, movimentações entre destinos físicos acontecem em milésimos de segundo, o que significa que operações de migração tornam-se invisíveis aos usuários conectados.

Clientes empregando o System Center Virtual Machine Manager para o Hyper-V também desfrutam cenários adicionais de gerenciamento e orquestração, inclusive um novo recurso de Otimização de Desempenho e Recursos orientado a VMs e suporte atualizado para gerenciamento de clusters de failover.

O novo Hyper-V também possui aperfeiçoamentos de desempenho básico, inclusive a capacidade já mencionada de tirar proveito de até 64 processadores lógicos e de fortalecer o desempenho daquela CPU com suporte a host para Conversão de Segundo Nível (SLAT). Finalmente, VMs também podem adicionar e remover discos VHD sem a necessidade de reinicialização e também reiniciar a partir de um VHD.

Custos de Estação de Trabalho Reduzidos com VDI

Muito do interesse em soluções de virtualização reside no mundo dos servidores. Entretanto, avanço igualmente estimulantes estão sendo feitos na virtualização de apresentação, onde o processamento acontece em um servidor otimizado para capacidade e disponibilidade enquanto gráficos, teclado, mouse e outras funções de E/S são tratadas na estação de trabalho do usuário.

O Windows Server 2008 R2 contém tecnologia de VDI (Virtual Desktop Infrastructure - Infraestrutura de Estação de Trabalho Virtual), que estende a funcionalidade dos Serviços de Terminal para fornecer certos programas de negócios às estações de trabalho remotas de seus funcionários. Com a VDI, programas que os Serviços de Área de Trabalho Remota enviam para um computador agora ficam disponíveis no menu Iniciar junto com programas instalados localmente. Essa abordagem proporciona virtualização de área de trabalho aprimorada e melhor virtualização de aplicações.

A virtualização de área de trabalho se beneficiará de recursos que incluem gerenciamento aperfeiçoado de personalização, uma integração quase invisível de estações de trabalho e aplicações virtualizadas no Windows 7, melhor desempenho de áudio e imagens, uma atualização de acesso Web muito boa e mais. A VDI proporciona uso mais eficiente de recursos virtualizados e melhor integração com hardware periférico local, assim como novos e poderosos recursos de gerenciamento virtual.

Gerenciamento de Servidores Mais Fácil e Mais Eficiente

Embora aumentar as capacidades de seu sistema operacional de servidor seja sempre algo bom, a desvantagem sempre foi complexidade e carga de trabalho adicionais para o gerenciamento dia a dia de servidores. O Windows Server 2008 R2 trata especificamente esse problema com muito trabalho evidente em todos os seus consoles orientados ao gerenciamento. Recursos nessas ferramentas incluem:

  • Consumo e gerenciamento de energia do datacenter aperfeiçoados, como evidenciado anteriormente

  • Melhor administração remota, incluindo um Gerenciador de Servidor instalável remotamente

  • Melhores recursos de gerenciamento de identidades através dos Serviços de Domínio e de Federação do Active Directory atualizados e simplificados

O Windows Server 2008 R2 também melhora o popular recurso PowerShell introduzido no Windows Server 2008. O PowerShell 2.0 aprimora significativamente a versão anterior com a inclusão de mais de 240 novos cmdlets pré-construídos, assim como uma nova interface gráfica de usuário (GUI) que acrescenta recursos de desenvolvimento de nível profissional para a criação de novos cmdlets. A nova interface gráfica inclui sintaxe colorida, novos recursos de depuração de script de produção e novas ferramentas de teste.

Gerenciamento de Dados, Não apenas Gerenciamento de Armazenamento

Gerenciar armazenamento não se resume a gerenciar discos. O volume de armazenamento está crescendo a uma taxa anual composta de 51% entre 2008 e 2012, segundo o IDC. Para acompanhar isso e manter-se competitivas, organizações precisam começar a gerenciar dados, não apenas discos. O Windows Server 2008 R2 dá a administradores de TI as ferramentas para exatamente esse tipo de iniciativa com a nova FCI (File Classification Infrastructure - Infraestrutura de Classificação de Arquivos). Esses novos recursos constroem um mecanismo de classificação extensível e automático nas arquiteturas de arquivos compartilhados existentes; isso permite que administradores de TI direcionem ações específicas para arquivos específicos com base em classificação totalmente personalizável. A FCI também é extensível a parceiros, o que significa que usuários do Windows Server 2008 R2 podem esperar ver recursos adicionais em torno da FCI de ISVs no futuro próximo.

Acesso Remoto em Qualquer Parte

A força de trabalho móvel de hoje exige cada vez mais que o TI forneça acesso remoto a recursos corporativos. No entanto, gerenciar computadores remotos é um desafio constante, com largura de banda de redes de longa distância (WAN) e processos de conexão e reconexão esporádicas interferindo em tarefas mais demoradas de gerenciamento de estações de trabalho como mudança de Diretivas de Grupo e atualizações.

O Windows Server 2008 R2 introduz um novo tipo de conectividade, chamado DirectAccess — uma poderosa maneira para usuários remotos acessarem diretamente recursos corporativos sem precisarem de uma conexão de VPN e software de cliente tradicionais. Usando tecnologias fornecidas no Windows Server 2008, a Microsoft acrescentou assistentes de gerenciamento simples que capacitam administradores a configurar SSTP e IPv6 em clientes R2 e Windows 7 para permitir a conexão DirectAccess básica e depois expandem essa conexão com gerenciamento adicional e ferramentas de segurança do R2, inclusive diretivas de gerenciamento e NAP.

Com o DirectAccess, cada usuário é considerado remoto o tempo todo. Os usuários não precisam distinguir entre conexões locais e remotas. O DirectAccess lida com todas essas distinções em segundo plano. Profissionais de TI retêm controle de acesso preciso e segurança de perímetro completa, ajudando a aliviar as dores de cabeça de segurança e gerenciamento de estações de tralho nos dois lados da conexão.

Desempenho e Gerenciamento de Escritório Remoto Melhorados

Muitas arquiteturas de TI de escritórios remotos têm largura de banda relativamente baixa. Links de WAN lentos afetam a produtividade dos funcionários do escritório remoto que esperam para acessar conteúdo da matriz e os custos de alocação de largura de banda para escritórios remotos podem chegar a 33% das despesas gerais do TI corporativo. Para enfrentar esse desafio, o Windows Server 2008 R2 introduz um recurso chamado BranchCache™, que reduz a utilização da WAN e melhora a agilidade nas respostas de aplicações de rede.

Com o BranchCache, clientes que solicitem acesso a dados na rede da organização recebem instruções para o arquivo na rede local (escritório remoto) mesmo que o arquivo nunca tenha sido solicitado ali antes. Se o arquivo estiver armazenado localmente, esses clientes recebem acesso de alta velocidade imediato. Esses arquivos podem ser armazenados tanto em um servidor BranchCache local para escritórios remotos maiores como em computadores Windows 7 locais.

Gerenciamento Simplificado para Pequenas Empresas

Com o Windows Server 2008 R2, a Microsoft está concentrando mais atenção no cliente SMB e de médio porte. Esse novo foco dá a esses clientes um panorama rico de ofertas de produtos Microsoft, do Small Business Server até o Windows Essential Business Server e agora o Windows Server 2008 Standard. Todas as SKUs estão sendo equipadas com novas ferramentas de gerenciamento para tornar mais fácil a vida do profissional de TI de SMB.

O novo Centro de Administração do Active Directory é um exemplo — todas aquelas GUIs de gerenciamento distintas agora estão hospedadas em uma única interface e são baseadas no PowerShell. Além disso, há os Analisadores de Práticas Recomendadas, que a Microsoft estendeu a todas as funções de servidor para manter todas as configurações de servidor em sincronia com o know-how mais atual. E, finalmente, há o utilitário de Backup do Windows Server. Por muito tempo menosprezada, essa aplicação de backup integrada foi significativamente melhorada para incluir suporte mais granular para projetar tarefas de backup, inclusive suporte para operações de estado do sistema; e foi otimizada para execução mais rápida e com menor uso de espaço em disco.

Há também o novo utilitário de Backup do Windows Server. A Microsoft atualizou significativamente essa aplicação de backup integrada para incluir suporte mais granular para projetar tarefas de backup, inclusive suporte para operações de estado do sistema. E foi otimizada para execução mais rápida e com menor uso de espaço em disco.

O Mais Forte Servidor Web e de Aplicações Até Hoje

O Windows Server 2008 R2 inclui muitas atualizações que o tornam a melhor plataforma de aplicações Windows Server de todas, mas uma das mais importantes é o novo Internet Information Services 7.5 (IIS 7.5).

O servidor Web atualizado inclui recursos que dinamizam o gerenciamento entendendo o Gerenciador do IIS, implementando o Provedor do IIS PowerShell e tirando proveito do .NET no Server Core. O S 7.5 também integra novos recursos de suporte e solução de problemas, inclusive registros de configuração em log e um Analisador de Práticas Recomendadas dedicado. Finalmente, integramos diversas das extensões mais populares associadas ao Windows Server 2008, inclusive o URLScan 3.0 (agora conhecido como Módulo de Filtro de Solicitação (Request Filter Module)).