Segurança Pública
Visão Geral
Iniciativas
 
Compreensão acima dos limites humanos
Casos de Sucesso
 
Detecta
Voltar para o inicio

A área de Segurança Pública da Microsoft utiliza tecnologias de machine learning e vídeo analítico que contribuem para combater a criminalidade nas cidades ou até fornecer informações estratégicas para empresas e ainda prevenir acidentes de trabalho.

A exemplo da atuação da Microsoft nos Estados Unidos, na França, na Alemanha e na Rússia, no Brasil a empresa também criou, em 2014, uma área de Segurança Pública. A divisão tem como finalidade ofertar softwares e serviços de tecnologia da informação (TI) para tornar os processos mais ágeis, integrados, produtivos e eficazes, tanto na esfera federal quanto em governos estaduais e municipais.

A solução desenvolvida pela Microsoft para combater a criminalidade em Nova York, e hoje implantada em outras grandes cidades, é o Domain Awareness System (DAS). Ela utiliza big data, computação em nuvem, vídeo analítico, entre outras tecnologias. Basicamente, combina informações vindas de imagens de câmeras com bancos de dados de gestão pública, atendimento de emergência, defesa social e modelo de dados para leitores de placas, vídeo analítico, boletins de ocorrência, mandados de prisão, informes de veículos furtados e roubados, pessoas desaparecidas, entre outras.

Juntos, os dados podem ser mostrados em mapas e comunicados agilmente aos agentes responsáveis pela tomada de decisão, tornando a solução de eventos criminais mais rápida. O uso do sistema pelo governo traz muitas vantagens, pois diversos órgãos públicos detêm um grande volume de dados maduros e consistentes. Nova York é um bom exemplo de como funciona a solução DAS, reunindo muitos dados armazenados e cruzados para prevenir crimes.

No Brasil, o Estado de São Paulo adotou a solução e os padrões foram compatíveis em 95% da experiência e dos modelos herdados daquela cidade. O uso da tecnologia no combate à criminalidade permite a integração do público com o privado, trazendo mais segurança para todos.

No país, a área de Segurança Pública da Microsoft conta com empresas parceiras para garantir maior eficiência à solução. Entre elas estão empresas de segurança privada, startups inovadoras, leitores de placas e sensores. A Genetec entra como parceira na gestão de sistemas de videomonitoramento e a Esri atua com sistemas geográficos de informações.

A iniciativa privada também pode se beneficiar das soluções desenvolvidas pela área de Segurança Pública da Microsoft. Uma das possibilidades é cruzar as imagens captadas pelo sistema de monitoramento com a base de dados existente ou, ainda, conectar a área de segurança privada com o sistema, usando e controlando os sensores de presença, de vídeo analítico e de machine learning.

Em bancos, o sistema de alertas pode trazer mais eficiência em inúmeras situações, por exemplo, quando um criminoso forçar o dispensador de notas e o vídeo analítico identificar uma pessoa, um alerta será gerado. Com o DAS, os dois eventos garantem a geração de um alarme de perigo. Enquanto que, no modelo tradicional, cada um dos eventos poderia gerar um falso alarme.

Ou, ainda, quando duas pessoas estiverem em frente a um caixa eletrônico dotado com sistema antifraude e interligado ao DAS, poderá ser gerado um alerta caso o saque efetuado tenha sido fora do padrão do cliente ou o sistema vídeo analítico tenha detectado e alertado uma situação suspeita.