Segurança da informação é fundamental

Talvez o conceito de segurança da informação ainda seja ignorado por muitos, mesmo que haja uma preocupação crescente a esse respeito na atualidade, principalmente da parte das empresas. Muitos ainda se perguntam: qual a importância da segurança da informação? Desde a popularização da internet a partir principalmente dos anos 90, pessoas e empresas dependem cada vez mais da internet e de dispositivos conectados a ela. Chegou-se a um ponto em que é praticamente impossível mensurar a quantidade de dados pessoais inseridos diariamente em sistemas, programas e sites, desde um simples cadastro de e-mail até dados sigilosos, como senhas bancárias e números de documentos pessoais.

O que é segurança da informação?

A segurança da informação consiste em garantir a proteção dos dados para que não se tornem acessíveis a quem não tem o direito de usá-los. Quando se trata da proteção de dados, principalmente no que diz respeito a dados altamente sigilosos, a simples visualização de informações por quem não tem autorização para tal pode constituir uma falha de segurança da informação e trazer consequências desastrosas para os negócios. Nas empresas, a segurança da informação abrange procedimentos, políticas e processos que visam garantir a integridade dos dados e sua devida proteção.

Ataques de hackers

Nos últimos anos tem crescido substancialmente o número de empresas atacadas por hackers. Por isso, a preocupação com a segurança da informação também tem aumentado, não apenas nas empresas, mas também nos governos ao redor do mundo, uma vez que uma invasão aos sistemas de informação de um país representa uma questão de segurança nacional. O fato é que hackers estão sempre buscando formas de burlar os sistemas de informação. A cada nova tecnologia ou método de proteção desenvolvido, sempre há hackers trabalhando para driblá-los. Por isso, deve ser constante a busca por novas formas de se proteger contra ameaças à segurança da informação.

Ameaças cibernéticas

É preciso estar em constante vigilância para se precaver contra ameaças do mundo digital, pois estas evoluem rapidamente. A seguir, estão listados alguns dos tipos de métodos mais conhecidos quando se trata de golpes na internet.

  • Roubo de identidade: muitas vezes os criminosos conseguem obter informações de contas de e-mail ou de redes sociais para que possam agir como se fossem outra pessoa e aplicar golpes. Um dos sinais de que um roubo de identidade pode ter ocorrido é a constatação de publicações e envio de mensagens desconhecidas pelo titular da conta, geralmente com links que levam a instalação de aplicativos maliciosos.
  • Malware: é um programa malicioso que, quando instalado, permite que criminosos tenham acesso a um dispositivo. Assim, é possível espionar, roubar informações para realizar golpes financeiros, monitorar atividade, controlar e infectar outros dispositivos que estejam conectados à mesma rede.
  • Phishing: é a prática de enviar e-mails e mensagens com solicitação para o fornecimento de dados pessoais sigilosos, como número de documentos e informações financeiras (cartão de crédito, conta bancária, senhas etc.). Os remetentes se passam por alguma empresa ou instituição financeira e os links fornecidos levam a sites falsos para fazer a pessoa acreditar que está acessando um site legítimo.
  • Spam: consiste em mensagens indesejadas e enviadas sem autorização do destinatário. Na maioria das vezes elas contêm propagandas que podem direcionar a sites com conteúdo malicioso.
  • Ramsomware: é um tipo de ataque cibernético em que criminosos usam programas maliciosos para tornar inacessíveis os dados em um dispositivo. O acesso só é restabelecido depois que os criminosos recebem algum pagamento, geralmente em bitcoins, já que essa moeda virtual não pode ser rastreada. É uma espécie de “sequestro de dados”, cujo objetivo é extorquir a vítima.
  • Shoulder surfing: essa prática não requer acesso aos sistemas de informação ou redes. É quando pessoas mal-intencionadas espionam outros no momento da digitação de senhas “olhando por sobre o ombro”. Esse método se vale do erro humano, pois depende da desatenção dos usuários. Ele é muito aplicado em agências bancárias e outros locais públicos.

Como proteger os dados de hackers?

A chave para estar sempre protegido é o monitoramento e atualizações constantes. No mundo da internet, as ameaças mudam rapidamente e, se não houver vigilância, a vulnerabilidade aumenta. É importante que os responsáveis pela segurança da informação estejam atentos a novas ferramentas e procedimentos que agreguem mais proteção.

Por mais que a maior parcela de responsabilidade esteja com os encarregados pelo setor de TI das empresas, a segurança das redes e dos sistemas de informação depende muito dos usuários. Não há antivírus ou firewall que resista a práticas indevidas. O uso de sites não confiáveis, a abertura de links e o compartilhamento de arquivos cuja origem não pode ser comprovada e o compartilhamento irresponsável de informações, são exemplos de práticas que são uma ameaça real a mecanismos de segurança da informação. Por isso, o comprometimento deve ser de todos para garantir a proteção de dados importantes. Para reduzir a chance de ser uma vítima de ataques, é necessário seguir algumas dicas:

  • Não aja de forma automática: pense antes de clicar em links. Sempre confirme a identidade do remetente e nunca forneça qualquer tipo de informação sigilosa.
  • Mantenha programas e aplicativos atualizados: não é apenas o antivírus que precisa de atualizações constantes. Atualizações de programas e aplicativos normalmente contêm implementações de segurança que visam reduzir a vulnerabilidade contra ataques cibernéticos e programas maliciosos.
  • Sempre desconfie: nunca acredite em ofertas e promoções que pareçam boas demais para ser verdade. Muitos golpes e invasões de hackers acontecem como consequência da inocência e boa-fé das pessoas.

Introdução ao Microsoft 365

É o Office que você já conhece, com as ferramentas para trabalhar melhor em equipe e produzir mais, a qualquer momento e em praticamente qualquer lugar.

Compre agora
Conteúdo relacionado
COVID-19

Os cinco aplicativos para trabalho à distância de que você precisa para transformar sua pequena empresa

Leia mais
Tecnologia Empresarial

Armazenamento em nuvem vs. servidores locais: nove considerações importantes

Leia mais
Tecnologia Empresarial

Aproveite ao máximo as videoconferências gratuitas

Leia mais

As Dicas e Ideias para seu negócio não constituem consultoria tributária ou financeira profissional. Entre em contato com um profissional financeiro ou tributário para discutir sua situação.