Como usar um app de pagamentos móveis seguro e manter os hackers afastados

Os pagamentos digitais têm aumentado. Na verdade, eles têm crescido exponencialmente. E, se você ainda não adotou essa ideia como empresário, gerente ou cliente, provavelmente também a adotará em breve. Considere o seguinte: Um relatório detalhado da BI Intelligence prevê que o volume de pagamento móvel na loja das principais carteiras (como Apple Pay, Android Pay e Samsung Pay) chegará a US$ 503 bilhões nos EUA nos próximos dois anos. Essa é uma taxa de crescimento anual composta de 80% entre 2015 e 2020.

Fora dos EUA os números são ainda mais surpreendentes. Um estudo recente da Capgemini e do BNP Paribas identificou que os pagamentos digitais deverão atingir os 726 bilhões de dólares em todo o mundo até 2020. A China, por exemplo, assumiu a liderança com aplicativos de pagamento móvel como o WeChat Pay e o Alipay e viu o volume de sistemas de pagamento móvel mais do que duplicar para US$ 5 trilhões em 2016. Os pagamentos digitais estão tão arraigados na cultura chinesa que até as principais áreas turísticas do país tiveram que se adaptar. Japão e Hong Kong também tiveram que fazer o mesmo.

Além disso, não é nenhum mistério que o processamento de pagamentos móveis seja tão popular. Veja apenas alguns dos benefícios:

  • Praticidade. Não é exigido dinheiro ou cartões. Tudo é digital.
  • Velocidade. As transações são rapidamente concluídas. Não é necessário passar cartões de crédito, dar trocos ou até recibos em papel.
  • Melhor orçamento. Como todas as transações são digitais, é fácil acompanhar compras, gastos etc.
  • Segurança. Se dinheiro for roubado, não terá como recuperá-lo. Com o pagamento digital, é fácil bloquear a carteira móvel remotamente para reduzir a proporção do roubo.
  • Descontos. Já se vão os dias dos cartões perfurados e cupons destacados. Os programas de fidelidade integrados beneficiam clientes e empresas já que podem ser armazenados na carteira móvel. Cupons, atualizações de entrega, saldos de cartões, lembretes sobre a data de expiração de uma oferta, tudo ao seu alcance, mantendo os negócios conectados aos clientes.
  • Dados valiosos. As compras digitais oferecem uma riqueza de informações úteis sobre os clientes. As empresas de informações podem usá-las para melhorar a experiência do cliente enquanto fornecem informações mais detalhadas sobre seus comportamentos de compra, padrões etc.

As vantagens são inegáveis. Porém, em tempos de esquemas de phishing e hackeamentos de alto perfil, existe realmente uma maneira de as empresas de menor porte atenuarem riscos para si mesmas e seus clientes em um mundo cada vez mais digital? Leve em consideração o fato de que o montante médio que uma empresa na América do Norte pagou por uma violação foi de US$ 1,3 milhão em 2017, enquanto os pequenos e médios proprietários pagaram cerca de US$ 117.000 em média, segundo um relatório de 2017. Então, o que as empresas podem fazer para aumentar a segurança cibernética e, ao mesmo tempo, oferecer aos clientes opções de pagamento digital?

A solução é tecnologia atualizada.

Se você deseja receber pagamentos móveis ou permitir que seus clientes paguem com Bitcoin, sua empresa obviamente precisará ter um novo hardware, como terminais e telefones compatíveis com Near Field Communication (NFC), além de uma excelente conexão à Internet e, o mais importante, uma infraestrutura atualizada e segura. Uma parte essencial dessa etapa é escolher uma solução de ameaça de nível empresarial que ofereça proteção confiável e testada para o ambiente digital da sua empresa. A solução deve oferecer:

  • Atualizações automáticas. O WeChat, com quase 900 milhões de usuários, foi invadido em 2015 por meio de uma falha de segurança que foi posteriormente corrigida. Para evitar que isso aconteça com sua empresa e, por sua vez, com seus clientes, certifique-se de que todos os softwares usados por sua empresa mantenham você constantemente atualizado sobre as últimas correções de segurança, patches e melhorias, além dos recursos e ferramentas mais recentes.
  • Informações detalhadas sobre as ameaças mais recentes. Os criminosos abordam continuamente clientes com emails falsos criados para que se pareçam com empresas legítimas, como é o caso dos esquemas de phishing do PayPal que parecem acontecer todos os anos. Eles enviam aos usuários um email do "PayPal" muito parecido com o verdadeiro na tentativa de roubar informações valiosas. Para evitar que isso aconteça com sua empresa, é importante ter uma tecnologia que permita: reconhecer as ameaças em um painel, rastrear campanhas de phishing ou malware direcionadas aos clientes e pesquisar indicadores de ameaças em relatórios de usuários e outras fontes de inteligência.
  • Transparência e controle. Em 2016, dois hackers roubaram os números de telefone, endereços de email e os nomes de cerca de 60 milhões de usuários do Uber, além dos dados dos motoristas. Como? Eles levantaram as informações por meio de um serviço baseado em nuvem de terceiros e as usaram para acessar informações em um servidor do Amazon. Não é um método incomum. Na verdade, mais de um terço das violações globais de dados envolve organizações terceirizadas, como fornecedores, contratados, consultores ou parceiros de negócios. Lição aprendida: o controle total dos seus dados é essencial para gerenciar a segurança. Insista em ter controles de acesso detalhado para controlar quem pode pesquisar seus dados. Porém, tenha atenção, ameaças acidentais vindas da sua própria empresa são uma preocupação séria e também podem ser dispendiosas. Para evitar acidentes, seu provedor de nuvem deve oferecer tecnologia de prevenção contra perda de dados (DLP) para minimizar o risco de vazamentos de dados.

Como as empresas estão tornando o processo de checkout mais seguro? Basta adotarem o pagamento móvel para ver as vantagens. Veja algumas:

Seu sistema de PDV desatualizado será aposentado. Um relatório de 2016 descobriu que as violações de ponto de venda estão entre os tipos mais comuns de ataques cibernéticos. Um benefício de aceitar o pagamento por celular é que você provavelmente terá que atualizar esse sistema antigo de PDV com um sistema que suporte a tecnologia NFC. Isso não só contribui para um processo de verificação mais flexível, mas a atualização do seu software de PDV também o torna menos vulnerável do que o software legado, que pode não ser mais compatível com as atualizações de segurança mais recentes.

Você tem duas camadas de proteção. Como os novos dispositivos NFC certamente estarão preparados para EMV, você receberá dois pelo preço de um quando chegar o momento de aumentar suas medidas de segurança. Os “cartões com chip” de EMV são mais seguros do que os cartões com fitas magnéticas, tornando quase impossível para os criminosos copiar os dados do cartão de crédito. E as carteiras móveis com tecnologia NFC, conforme discutido anteriormente, adicionam uma camada extra de proteção contra fraudes. Elas usam tokenização, ou seja, o número real do cartão nunca é transmitido, apenas números aleatórios (tokens), o que protege as informações dos clientes.

Resumindo a história: existe muito tempo, dinheiro e dados a serem ganhos e perdidos por meio do pagamento móvel. Porém, se as empresas se protegerem com as ferramentas certas e se mantiverem em uma posição de domínio, o ganho será basicamente de todos.

Sobre o autor

The Microsoft 365 team is focused on sharing resources to help you start, run, and grow your business.

Introdução ao Microsoft 365

É o Office que você já conhece, com as ferramentas para trabalhar melhor em equipe e produzir mais, a qualquer momento e em praticamente qualquer lugar.

Compre agora
Conteúdo relacionado
Business Tech

O que fazer para deixar a sua videoconferência ainda mais segura

Leia mais
Business Tech

3 detalhes críticos sobre armazenamento em nuvem que você tem saber

Leia mais

O Centro de Crescimento não constitui consultoria tributária ou financeira profissional. Entre em contato com um profissional financeiro ou tributário para discutir sua situação.