5 mitos que convertem diferenças de gerações numa vantagem competitiva

texto alternativo do cabeçalho

Por Crystal Kadakia

Estamos em 2018 e ainda tentamos perceber a Geração Y. A Geração Y mais velha faz 38 anos este ano e ainda estamos a tentar ultrapassar os estereótipos e o “problema com a Geração Y”: como atrair, interagir e reter esta geração aparentemente incompreensível.

Tal como a maioria, já ouvi a história sobre a Geração Y. No início de 2010, quando iniciei o meu escritório de consultoria, a única história sobre a Geração Y eram as queixas das gerações mais velhas: são preguiçosos, acham que têm o direito de fazer o que quiserem e é preciso elogiá-los a cada cinco minutos. No entanto, não acreditei nisso. Também faço parte da Geração Y e não conseguia corresponder os comentários sobre as experiências dos jovens adultos com a vantagem de saber o que sei agora que sou mais velha ou esquecer como foi crescer. Contudo, percebi rapidamente que as gerações mais velhas, apesar de toda a sua sabedoria, não sabiam como era crescer nos dias de hoje, simplesmente porque muitas coisas mudaram.

Apesar das nossas diferenças, como todas as pessoas, testemunhei o início da vida com a tecnologia digital. Reparei como procedia no meu dia-a-dia, que competências utilizava para colaborar e como abordava as pessoas antes e depois da Internet, das redes sociais e dos smartphones. O momento crucial para mim foi quando me apercebi do quão importante era fazer parte da Geração Y. Faço parte da última geração que se lembra de um tempo antes da Internet. Esse é o fator que causa um afastamento entre todos nós. Percebi que estou numa posição única para ajudar a ligar duas eras e moldar um mundo em que aproveitamos o melhor do que sabemos sobre a vida antes da tecnologia digital e o aplicamos no mundo sempre online de hoje.

Passei os últimos seis anos a examinar o papel que a tecnologia desempenhou nas nossas vidas e a partilhar as informações com públicos em todo o mundo. O meu trabalho na Invati Consulting permite que os líderes moldem estrategicamente o futuro da cultura da área de trabalho, alterando também o diálogo sobre a Geração Y. Retirado do meu livro de sucesso, The Millennial Myth, segue-se um breve resumo sobre como se livrar dos cinco maiores mitos que envolvem a Geração Y, para que possamos aumentar a interação, colaboração e produtividade através da tecnologia no trabalho.

Mito #1: Transformar a Preguiça na Redefinição da Produtividade

A Geração Y é preguiçosa. Do ponto de vista tradicional, isto é comprovado pelo desejo da Geração Y de trabalhar quando e onde quer, e pela dificuldade de se comprometer a trabalhar por um período determinado, num horário determinado e numa localização determinada. Num mundo mais antigo, definir um período de tempo estruturado significava apresentar um trabalho produtivo.

De um ponto de vista moderno, não é preguiça mas sim redefinir a produtividade. O trabalho feito num ambiente digital é muitas vezes estratégico, criativo, inovador e altamente cognitivo. O alto desempenho pode não estar relacionado com trabalhar oito horas em frente a um computador ou em reuniões sucessivas. A Geração Y sabe que o tipo de trabalho que fazemos mudou substancialmente. A neurociência indica que a nossa carga cognitiva mudou. Os líderes que não testarem a produtividade no mundo de hoje com a tecnologia digital irão ficar para trás. Verão perdas em termos de interação e aumentos em termos de exaustão.

Mito #2: Das Exigências ao Empreendedorismo

A Geração Y acha que tem o direito de fazer o que quiser porque tem expectativas imediatas em relação ao salário, promoções, trabalho interessante e acesso a liderança. Do ponto de vista tradicional, investir tempo era um requisito necessário para obter essas vantagens.

Do ponto de vista moderno, crescer com tecnologia digital possibilitou uma variedade de opções para atingir rapidamente o máximo potencial de cada um, tanto para o seu benefício como o da organização. Esta abordagem imita uma mentalidade mais empreendedora. As organizações que tiram partido do espírito empreendedor perguntam como podem elevar o potencial dos colaboradores em vez de perguntar porque é que não esperam pela oportunidade.

Começar a utilizar o Microsoft 365

É o Office que já conhece com as ferramentas que o ajudam a trabalhar melhor em equipa, para poder ser mais produtivo a qualquer altura e em qualquer lugar.

Comprar Agora
Conteúdos relacionados
Gerir a minha empresa

Colaboração e Comunicação: As Chaves Para o Sucesso de Locais de Trabalho com Múltiplas Gerações e Culturas

Ler mais

As Informações e Ideias para Empresas não constituem aconselhamento profissional sobre impostos ou finanças. Deverá contactar o seu profissional de assuntos relacionados com impostos ou finanças para falar sobre a sua situação.