Por que é tão importante fazer a análise SWOT

Dentro de um contexto de planejamento estratégico, é necessário fazer a análise de riscos. Não importa se você é uma grande empresa ou um pequeno empreendedor. Forças, fraquezas, oportunidades e ameaças devem ser mapeadas para garantir os resultados. Saiba como fazer para traçar a estratégia correta para seu negócio.  Através da análise SWOT de uma empresa, você avaliará as possibilidades de crescimento e de consolidação no mercado do seu negócio.

Para que se utiliza a matriz SWOT?

Boa parte da explicação já está no nome. SWOT é a sigla em inglês para Strength, Weakness, Opportunities and Threats, ou seja, Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. Há alguns estudiosos no Brasil que traduzem SWOT para FOFA (Força, Oportunidades, Fraqueza e Ameaças) para formar uma palavra.

Apesar de bastante popular dentro de um contexto de planejamento estratégico de empresas, pouco se sabe sobre a criação deste método. Há quem diga que quem inventou a análise SWOT foi um analista chamado Albert Humphrey. Ele era responsável por uma série de encontros no então Stanford Research Institute (hoje chamado de SRI International), na cidade de Menlo Park, no estado da Califórnia nos Estados Unidos, nas décadas de 1960 e 1970.

Humphrey teria usado dados de empresas a partir da lista das 500 melhores empresas publicada pela revista Fortune, conhecida como Fortune 500. No entanto, conforme consta, o próprio Humphrey não reivindicou a criação do SWOT, mas apenas de uma análise mais primitiva chamada SOFT (Satisfactory, Opportunity, Fault and Threat, – em português: Satisfatório, Oportunidade, Erro e Ameaça). Sendo assim, as origens da criação dessa poderosa ferramenta de trabalho em planejamento estratégico de empreendimentos permanecem obscuras.

A ideia de utilizar SWOT é possibilitar um cenário geral do posicionamento do negócio diante do mercado, através de uma contemplação própria de Forças e Fraquezas, bem como uma análise de mercado através das noções de Oportunidades (a serem aproveitadas) e Ameaças (a serem evitadas).

Como aplicar os conceitos da análise SWOT na pequena empresa?

Em que momento posso fazer a análise SWOT? É possível fazer em uma pequena empresa?

Ora, a análise SWOT é um mecanismo importante de planejamento estratégico, podendo ser desenvolvido durante workshops, reuniões, momentos de brainstorming (solução de problemas) ou em tarefas gerenciais básicas como planejamento e avaliações, seja do seu produto ou do concorrente.

Ela pode ser utilizada por grandes empresários, mas também pelo pequeno empreendedor e, até mesmo, para sua carreira, enquanto ferramenta de planejamento de desenvolvimento pessoal ou mesmo para ajudá-lo a tomar uma decisão.

Para um empreendedor, a análise SWOT revelará suas vantagens dentro de um cenário com metas competitivas, promoverá a análise de perspectivas de vendas, lucro e desenvolvimento de produtos. Além disso, é uma importante matriz para gestão de riscos, preparando sua empresa para problemas que poderão acontecer, bem como permitir o desenvolvimento de planos de contingência.

Assim, uma análise SWOT é um processo de planejamento estratégico simples. Você identifica onde é forte e onde é vulnerável. Onde deve se defender e onde poderá atacar no mercado. Contudo, o resultado do processo delineia a possibilidade de um plano para agir, empreendendo de maneira cada vez mais efetiva e eficaz, visando a prosperidade do seu negócio bem como sua permanência.

Como construir uma matriz SWOT?

Apesar de haverem modelos prontos para download da matriz SWOT, a ideia aqui é simples e pode ser feita no Microsoft Excel mesmo ou, se preferir, um rascunho em uma folha de papel em branco. Siga os passos a seguir para montar uma matriz SWOT para a sua pequena empresa:

  • Crie duas colunas: uma com fatores positivos e outra com fatores negativos
  • Faça duas linhas nessas colunas: uma para fatores internos ao seu negócio e outra para fatores externos ao seu negócio
  • A célula da Força (Strength): os fatores positivos que estão dentro do seu negócio é a força dele. Preencha com uma autoavaliação sincera do seu potencial. Reflita no que você pode contribuir para a sociedade com a sua atividade empresarial.
  • A célula da Fraqueza (Weakness): os fatores negativos que estão dentro do seu negócio é a fraqueza. Ela pode ser até mais difícil, afinal não estamos acostumados a falar de nossas fraquezas. No entanto, seja justo na sua reflexão consigo mesmo. Reflita não apenas em termos de defeitos. As fraquezas são pontos onde você sabe que pode melhorar e, no futuro, investir para que isso se torne um elemento de força.
  • A célula das Oportunidades (Opportunities): os fatores positivos que estão fora do seu negócio são as oportunidades que estão diante dele. Agora olhe para o mercado. O que está faltando que você pode oferecer com o seu empreendedorismo? Pense na situação geral e não apenas em curto prazo. Uma avaliação em médio prazo de oportunidades pode ser bastante proveitosa aqui.
  • A célula das Ameaças (Threats): os fatores negativos que estão fora do seu negócio são as ameaças que estão diante dele. Observe o mercado novamente. Veja o que eles estão fazendo de melhor dentro do campo das oportunidades. Veja como eles conseguem isso explorando, enquanto o ponto forte deles, pode ser algo que se caracteriza enquanto fraqueza sua. As ameaças são aquilo que você precisa ficar atento. É aqui onde a análise de riscos encontra a análise SWOT. Uma boa compreensão das ameaças permite que seu negócio as supere, aproveite as oportunidades e prospere.

Introdução ao Microsoft 365

É o Office que você já conhece, com as ferramentas para trabalhar melhor em equipe e produzir mais, a qualquer momento e em praticamente qualquer lugar.

Compre agora
Conteúdo relacionado
Dicas de Negócios

Cinco razões para consolidar seus aplicativos na nuvem

Leia mais
Expandir meus negócios

Como aumentar o engajamento no trabalho em equipe

Leia mais
Expandir meus negócios

Os maiores desafios para quem quer empreender no Brasil

Leia mais

As Dicas e Ideias para seu negócio não constituem consultoria tributária ou financeira profissional. Entre em contato com um profissional financeiro ou tributário para discutir sua situação.